Uso da Tipografia para Criação de Sites, Manutenção de Sites e Otimização de Sites

Artigo Sobre a Internet

imagem-empresa
05/09/2014
Como escolher o melhor serviço de hospedagem de site?
Depois de tanto esforço, muitas vezes com altos gastos e finalmente seu site está pronto.
Então, chegou a hora de escolher qual a melhor empresa de hospedam de site para hospedá-lo.
Então, bate aquela dúvida...
E agora?
Bem, para começar, é preciso saber qual foi a linguagem de desenvolvimento de sites, utilizada na construção do seu site ou, no site da sua empresa.
A começar pelo HTML, que normalmente é a base da grande maioria dos desenvolvimentos, incrementada com outras linguagens, tais como:
- Windows ou Linux.
- ASP, ASP.Net, PHP, CGI, Java, Coldfusion entre outros, que proporcionam dinamismo, e permitem que o site seja atualizável.
- Javascript, DHTML e CSS, que são responsáveis por validações de informações, configurações de cores, tipos de letras, e até atualizações como é no caso do uso do AJAX.
- Flash, que proporciona o movimento através da inserção de pequenos filmes.
- É preciso saber se o site foi construído com o software Front Page ou utilize o gerenciamento de conteúdo por alguma ferramenta CMS, tal como Joomla.
- E ainda, se o site irá apresentar músicas e vídeos, que podem precisar de uma hospedagem Streaming.
Parece difícil né? Mas não é, não!
Isto porque, basta consultar a pessoa responsável pelo desenvolvimento do site e ele lhe responderá esta pergunta.
Bem, após definirmos se o site apresenta alguma necessidade especial de hospedagem, será necessário conhecer o tamanho que o site ocupa em espaço de disco, espaço de hospedagem e qual é a expectativa de tráfego do site, em curto, médio e longo prazos.
O planejamento a médio e longo prazo, proporcionam a escolha de empresas e planos de hospedagem mais adequados. Isto porque, se o site crescer, o servidor tem que estar preparado para suportar o tamanho do site e a quantidade de visitação sem que haja instabilidade e travamentos que possam trazer o risco de perda de conteúdo, perda de negócios realizados e insatisfação do internauta, que tende a não dar uma segunda chance para a empresa, tamanha e oferta de sites na internet nos dias de hoje, cerca de 8,5 bilhões, no momento em que este texto esta sendo escrito.
Após levarmos em conta estas necessidades, passamos a nos preocupar com o operacional, no momento da implantação e na manutenção do site, ou seja, é preciso comparar qual a empresa de hospedagem que oferece as melhores condições e configurações de hardware e software, o melhor suporte técnico e formas de contato, tais como telefone, e-mail, atendimento on-line, etc, para o caso de algum problema e as melhores garantias de seu site estar online, pelo maior tempo possível. Atualmente, a maioria das empresas garante um “UpTime” de 99,9%.
Bem, agora ficou fácil né?
Basta encontrar uma empresa que atenda todos os requisitos acima, vemos qual o melhor preço e estará escolhida a empresa.
CUIDADO!
É aí que as máscaras caem.
Até agora, muito do que foi falado toda empresa de hospedagem pode oferecer. Porém, cumprir é uma outra história!
Imaginem que existem empresas que chegam a oferecer o serviços de hospedagem de sites sério por R$ 2,99, quando a grande maioria das outras, tem seus planos com preços à partir de R$ 12,00.
Por que desconfiar de propostas deste tipo?
Os sites ficam alojados dentro de discos rígidos de computadores. Estes discos rígidos tem tamanhos limitados.
Os computadores, tem uma quantidade de memória limitada e uma quantidade de processamento limitada.
Assim, como é possível oferecer condições quase ilimitadas a preços tão baixos?
Para efeito de raciocínio sigam o seguinte exemplo:
Digamos que a manutenção de um computador e todas as suas limitações, custa para a empresa de hospedagem R$ 500,00.
Se esta empresa oferece 10 planos a R$ 90,00 cada um, ela terá um lucro de 400,00.
A outra empresa, a que oferece o serviço de hospedagem por R$ 2,99, ou R$ 3,00 para efeito de facilitar o cálculo, terá que hospedar 300 sites dentro do mesmo computador, com o mesmo espaço de memória, a mesma capacidade de processamento e a mesma banda de tráfego de informações.
Pois é, agora imaginem o volume de processamento que é gerado pelo processamento de todos estes 300 sites, seus visitantes, seus webmasters trabalhando e às vezes fazendo tentativas de novos scripts que por não estarem terminados, podem até travar o servidor e assim por diante, ou seja, tudo pode acontecer.
Ah, você pode dizer, mas e se os 10 sites no primeiro exemplo foram sites enormes com visitas de centenas de milhares de pessoas e gerem um volume de processamento absurdo, não dá na mesma?
Até poderia dar, se não fosse o fato de que em planos como o primeiro, os planos são muito melhor dimensionados e oferecem muito maior margem de remanejamento de necessidades. Isto sem mencionar que, o próprio valor cobrado e pago nestes planos já pode ser tido como fator de determinação de qual importância o proprietário do site vê nas informações armazenadas no site, o quanto o site é importante em nível de geração de negócios e qual a importância do público que visita o site para o futuro da empresa.
Por fim, muito tem-se falado em Otimização de Sites para o melhor posicionamento em sites de busca como o Google, o Yahoo, o Bing e tantos outros, também conhecido como SEO.
Os robôs ou spiders, quando vasculham os sites para indexá-los eles exigem um volume considerável de processamento do servidor, de acordo com o conteúdo do site, a quantidade de páginas e o código de programação.
Se um robô ao visitar seu site realizar uma tentativa de indexação não conseguir, ele segue viagem para outros sites e depois retorna. Se em uma segunda ou terceira oportunidades, ele não obtêm sucesso, ele pode deixar de indexar seu site, ou ainda, indexá-lo em uma posição muito desfavorável que poucas pessoas poderiam localizá-lo.
Já imaginou quanto está perda pode representar no seu negócio?
Então, boa sorte e esperamos ter ajudo!
Um abraço

Uopa Master